Diferença entre Concurso Público e Processo Seletivo

Processo seletivo ou concurso público? Como saber a diferença no momento da inscrição? Veja abaixo!

Publicado por Nataly Melo 09/03/2020 - 11:27 AM
5 min. leitura
concurso publico e processo seletivo

2020 iniciou com muitas notícias positivas para os candidatos a cargos públicos. Novidades sobre novos editais saindo, possíveis editais já programados e expectativas para que o ano termine com uma enxurrada de concursos.

Porém, em alguns casos serão abertas posições em processos seletivos. Mas você sabe qual a diferença entre concurso público e processo seletivo?

Neste artigo vamos explicar a diferença entre os dois. Além de mostrar como o candidato pode fazer a melhor escolha baseado no seu objetivo.

O que é um processo seletivo?

Muito se fala em concurso público, mas pouco se divulga sobre os processos seletivos. Para os órgãos públicos o processo seletivo serve para escolher candidatos de maneira rápida e sem tanta burocracia, como nos concursos.

Nos processos seletivos as instituições e órgãos contratam pessoal em caráter urgente e para suprir necessidades iminentes para posições em déficit. A facilidade do processo está em não haver tanta espera na conclusão e contratação do candidato aprovado.

No caso de aprovação no processo, o candidato trabalhará em regime de contrato por tempo determinado. Podendo ser excluído do contrato mesmo antes do tempo e de acordo com as necessidades do contratante.

As provas em um processo são em geral mais fáceis e rápidas. Os candidatos, mesmo não tendo a tão sonhada estabilidade, podem aprender como um setor público funciona. E decidir se essa é realmente sua decisão.

Testar como funciona trabalhando em um órgão público muitas vezes pode ser a virada de chave para um candidato em dúvidas no que realmente almeja.

A seleção dos candidatos para um cargo público ocorre da mesma forma como para um concurso público. Um edital é lançado, inscrições são realizadas, provas são aplicadas e após a aprovação o candidato passa por algumas provas de títulos.

concurso publico e processo seletivo

Como ocorrem as contratações

Após essas etapas o contrato de trabalho por tempo determinado (geralmente 1 ou 2 anos máximo, em prorrogação) ou indeterminado (caso haja urgência no atendimento) é firmado.

Após a assinatura do contrato o candidato assume o cargo provisoriamente. Não tendo nenhum vínculo com a instituição ou órgão público, em nenhum momento.

Sendo esta a forma mais simples de contratação para um setor que somente pode preencher vagas através de editais e avaliações públicas.

Deixando claro, que qualquer pessoa pode participar e que somente os melhores alcançarão o objetivo.

O que é um concurso público?

No concurso público um edital é aberto, provas são realizadas, avaliações, testes físicos, de diplomas e exames diversos são exigidos.

Além disso o candidato terá que aguardar por longos meses o processo encerrar para então saber se foi ou não aprovado. Fora que o concurso público engloba muito mais detalhes no momento da contratação.

Porém, ao contrário do que muitos pensam, a estabilidade somente acontecera após 3 anos de contratação. Ou nesse caso, após o período probatório.

Mas não se preocupe, vamos continuar explicando como isso funciona para que você possa se decidir, caso ainda tenha dúvidas em participar de um concurso público.

Explicando o que significa um período probatório. O período nada mais é que um estágio onde o candidato passará por um período de experiencia de 36 meses.

Nesse tempo, ele será avaliado por seus superiores e em atividades relacionadas ao cargo que ocupa. Após esse tempo, e tendo bom desempenho é que a tão sonhada estabilidade financeira se concretiza.

Indiferente de qualquer atividade, o candidato em período probatório poderá ser demitido caso descumpra alguma norma da instituição ou infrinja alguma lei do setor.

Sobre as avaliações durante o período, o candidato poderá passar por avaliações internas, testes em períodos determinados. Ou então, somente ser avaliado pelo seu superior e supervisor direto.

Tudo seguindo as normativas que constam no artigo 37, inciso II da Constituição Federal do Brasil. Para saber quais são essas normas, verifique o artigo na integra pela internet.

Mas as vantagens de prestar concursos públicos vão muito além do imaginado pelos candidatos. Sendo o período de 3 anos de estágio um reforço na convicção de ser um servidor público.

Qual é melhor para fazer?

Expostas as diferenças das duas formas de contratação vamos ao fator que mais interessa. A desejada remuneração.

Não é mistério que os concursos públicos são concorridos devido ao grande atrativo que é o item salário. Os cargos públicos são os que melhor pagam em comparação as mesmas funções em empresa privadas.

Mas os vultosos valores não são a melhor parte. No caso do concurso público, os candidatos aprovados recebem também inúmeros benefícios, além dos exigidos por lei.

Isso mesmo, são tantos os benefícios que os valores da remuneração chegam a triplicar em alguns casos. Existem também os planos de carreira.

Os planos oferecem não somente a famosa estabilidade, mas também a possibilidade de salários cada vez mais altos e benefícios no mesmo patamar.

Estar em uma instituição sólida e com garantias de contratação praticamente vitalícias leva muitos estudantes a pensarem nos concursos como forma principal para o futuro.

Já no caso dos processos seletivos os valores dos salários não são tão atraentes e o estímulo da estabilidade financeira não existe. Porém, é uma grande oportunidade para quem quer aprender e entender na prática como funciona uma instituição pública.

Para esclarecer ainda mais, vamos simplificar as explicações. Os funcionários aprovados em concursos públicos têm estabilidade financeira até se aposentarem.

Já os funcionários contratados por processos seletivos têm prazo para sair, isso se não saírem antes do prazo. Sempre de acordo com a necessidade da instituição.

Resumo

Dito isto, o aspirante a uma vaga em um órgão público deverá prestar muita atenção quando o edital de algum concurso for lançado. Após verificar se o edital é para um concurso ou processo seletivo ele poderá escolher se participará ou não

Processos seletivos oferecem a oportunidade de experiência profissional ao candidato e acontecem em períodos mais curtos durante o ano.  Os concursos já seguem um padrão um tanto quanto engessado.

Pois dependem de aprovações de órgãos superiores, como os ministérios, para liberação de verbas para contratos, muitas vezes, onerosos aos cofres públicos.

Outra diferença gritante em concursos e processos são a quantidade de pessoas inscritas para o número de vagas. Geralmente os concursos oferecem poucas vagas e tem milhares de concorrentes. Já os processos são mais rápidos e menos concorridos.

Finalizando, os dois processos são validos para quem quer fazer parte de um quadro de servidores públicos. Agora basta se dedicar aos estudos e se inscrever para o concurso dos sonhos.

Compartilhe